SESSÕES DE PUBLICAÇÃO
 
Página Inicial
Músicas
Filmes
Jogos
PSP
Softwares
E-book's e HQ's
Rádios
Bizarro
Diversão
Documentários
Tecnologia
Financie Nossos Projetos
Solicitar Acesso
 
IDENTIFICAÇÃO DO USUÁRIO
 
E-mail
Senha
 
CONHEÇA NOSSOS PARCEIROS
 
Equipe ScummBR de Traduo de Jogos!
DOSBox, o melhor emulador de DOS do mundo!
Emulador multiplataforma dos jogos da engine Scumm e derivados!
 
DICAS PARA VOCÊ
 
 
 

Full Throttle poderá ser dublado em português pelo portal Tolledo.net!




Informações adicionadas em 19 de Março de 2009

Após o término do longo e audacioso projeto de tradução do jogo King's Quest VI da SIERRA, o portal Tolledo.net (www.tolledo.net) poderá dublar um dos melhores e mais famosos jogos da Lucas Arts, o Full Throttle. O projeto será desenvolvido totalmente através de engenharia reversa, ou seja, muitos recursos do jogo terão que ser desmontados e descompilados, para que possam ser manipulados e em seguida reescritos, em português. O projeto ainda não está confirmado, mas existe a chance de iniciar até o meado de 2010, diz David Toledo, Arquiteto de Software especialista em engenharia reversa de jogos. O Portal tolledo.net pretende lançar até o final do ano, a versão 100% legendada do jogo King's Quest VI, construída em parceria com a equipe ScummBR e prevê o lançamento da versão dublada antes de Junho de 2010.

Vale a pena conferir!!! Enquanto você espera a versão dublada de Full Throttle, confira a versão legendada fazendo download do jogo completo no portal www.tolledo.net.

É necessário ser registrado para fazer download do jogo!

Mais Sobre Full Throttle

Realismo e muita ação tornam este jogo irresistível; assista a introdução legendada em português abaixo:

Sucesso absoluto desde quando foi lançado, em junho de 1995, Full Throttle dividiu a história dos jogos para computador entre antes e depois dele. Um dos melhores jogos já produzidos, traz o selo de qualidade da LucasArts e reúne todos os ingredientes que os fãs de jogos de aventura sempre quiseram encontrar em um mesmo jogo: roteiro de filme, muita ação, trilha sonora especial e legendas em português.

A trama de Full Throttle mantém o mesmo nível de humor e desafio típicos das outras aventuras da LucasArts mas, apesar disso, é um jogo completamente diferente. Nele, o mundo não é cor de rosa e nem todos os personagens são politicamente corretos.

Mas é justamente este roteiro que torna o jogo ainda mais atraente. O herói, por exemplo, é líder de uma gangue de motoqueiros.

Ele possui um código de honra próprio, é dono de um repertório de piadas nem sempre agradáveis, vive com a barba pra fazer, quase sempre usa a força para conseguir o que quer - mas tem um coração de ouro. Ben leva a vida em cima de uma "bike" que, embora futurista, tem um design que lembra as motos da década de sessenta.

Um dia Ben acorda dentro de um container de lixo. Seus companheiros desapareceram na estrada e ele descobre que está sendo acusado pelo assassinato de Malcolm Corley, magnata da indústria de motos e presidente da Corley Motors, a última empresa que fabrica a motos no país. Pior ainda: Ben descobre que uma conspiração sinistra foi feita contra a Corley pelo vice-presidente da empresa, Adrian Ripburger. Ripburger odeia motoqueiros e, quer transformar a Corley em uma fábrica de caminhonetes e é o vilão da história.

Quanto à mocinha, é Maureen Corley, ou "Mo", como é conhecida. Entre Ripburger e gangues rivais como a Cavefish, Vultures e Rottwheelers, ela é a personagem brilhante que aparece na vida de Ben e dá o toque de romantismo ao jogo. "Mo" é filha de Malcolm Corley. Ela também corre perigo de vida e Ben terá que lançar mão de sua porção Clint Eastwood para convencê-la disso e fazê-la acreditar que é inocente. A missão de Ben é salvar sua própria pele. O jogador assume o personagem de Ben e, como tal, deve limpar seu nome, revelar o verdadeiro assassino e ganhar a confiança da herdeira Corley.

Limpar o nome de Ben vai exigir uma grande dose de mobilidade e é aqui que aparece uma das características mais interessantes de Full Throttle. O jogo, quando não é interativo, é extremamente cinematográfico. As cenas de Ben pilotando sua moto em alta velocidade, por exemplo, são absolutamente realísticas. O mesmo acontece com as cenas de ação. As viagens de Ben não são tranqüilas, a maior parte dos motoqueiros de outras gangues nunca ouviu falar em cortesia e ele se envolverá em combates diretos à moda antiga. Porém, nem de longe essas cenas de ação vão lembrar os jogos de fliperama.

Nas cenas clássicas de aventura, nota-se uma diferença: os personagens realmente fazem parte da cena em que estão envolvidos. Eles não parecem apenas decalques transferidos para um cenário 2D.

Outra parte importante do estilo visual do Full Throttle é a combinação bem sucedida da arte tridimensional. Neste jogo algumas animações foram feitas em 2D e os veículos, que são elementos chave do jogo, foram criados em 3D. O desenho futurístico dos cenários e a combinação de música com efeitos sonoros dão ainda mais vida a triilha sonora de Full Throttle.

Cada personagem do jogo tem seu tema pessoal, todos desenvolvidos a partir do tema da Corley motors. Já a música de Ben é o rock'n'roll do The Gone Jackals. Nada mais apropriado. O som de motoqueiros com cara de durões caiu feito uma luva para o anti-herói de Full Throttle e ficou ainda melhor com a associação de alguns efeitos especiais. Além disso, pela primeira vez em um jogo, as trilhas de voz, musical e de efeitos sonoros aparecem simultaneamente, gerando uma absoluta sensação de realidade.

Fonte: Games-IN

Instruções de download / instalação

Apesar do jogo se basear em MS-DOS (antigo sistema operacional da Microsoft), a qualidade gráfica e sonora impressiona até hoje... e por incrível que pareça não deixa nada a desejar. Como se trata de um jogo antigo, que utiliza uma tecnologia antiga (como os drivers da placa de som "SoundBlaster"), a instalação não é mais compatível com os sistemas operacionais mais novos (como Windows XP, Vista e outros), fazendo que o jogo nem iniicie após a instalação, pois ele não encontra os drivers da placa de som que são necessários para seu funcionamento.

Atentos a esse problema, os desenvolvedores da LucasArts (caras muito bons), desenvolveram uma espécie de emulador para execução dos jogos da LucasArts, que naquela época já utilizavam o recurso hoje conhecido como máquina virtual, o mesmo utilizado pela linguagem Java. O jogo Full Throttle, assim como vários outros da LucasArts, foi desenvolvido baseado em uma "máquina virtual" batizada como Scumm. Isso por que na época eles queriam manter compatibilidade com os sistemas Machintosh também, ou seja, desenvolver um único jogo que funcione tanto em MS-DOS quanto em Mac Os.

Com isso, ficou fácil desenvolver um emulador da máquina virtual Scumm... e foi exatamente isso que eles fizeram.

O Portal tolledo.net preparou uma versão especial do jogo Full Throttle. Essa versão funciona com a SCUMMVM embarcada e gráficos HQ2X para melhorar o visual do jogo! Basta clicar em um ícone e o jogo iniciará automaticamente, sem precisar baixar emuladores ou entrar em configurações complexas!

Para fazer download da nossa versão e executar o jogo, siga as instruções abaixo:

1 - Se cadastre no portal www.tolledo.net
2 - Acesse este artigo e baixe o jogo
3 - Descompacte o arquivo RAR com a aplicativo Winrar para uma pasta de sua preferência
4 - Clique no ícone "Jogar Full Throttle"
5 - Divirta-se !!!


Requerimento de sistema

Versão para PC:
Micro: 486 DX/33 Mhz
Memória RAM: 8MB
Espaço livre em disco: 1MB
Sistema de vídeo: VGA 256 cores
Drive: CD-ROM de dupla velocidade
Sistema/ambiente operacional: MS-DOS 5.0 ou superior
Documentação: português
Software: legendado em português
Categoria: aventura
Fabricante: LucasArts


DOWNLOAD


Comentários sobre o artigo


Recomende este artigo para seus parentes e amigos

Artigo lido 14519 vezes



 
 Tolledo.net Research Center 
Todos os direitos reservados